titulo

Praças Antonio Pompeu e Bento Quirino – bem aqui em frente nasceu Campinas.

Havendo-se removido o mercadinho do antigo largo do Capim, o vereador Joaquim Monteiro de Carvalho e Silva propôs em 20/05/1886, que se desse a esse largo o nome de Antônio Pompeu…” está nos livros; Antônio Pompeu foi um ilustre cidadão que concorreu para a fundação do Colégio Culto à Ciência.

O abastado comerciante Bento Quirino nasceu e morreu em Campinas, e muito fez pela cidade. Entre os diversos cargos de destaque que ocupou, foi presidente da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. O seu monumento inaugurado em 18/04/1918, veio para a praça no centenário de seu nascimento, em 18/04/1937.

E porque Largo do Capim? Bom… diz a história que no início desta povoação este era o lugar procurado pelos tropeiros para alimentar os animais de carga e de montaria. O povoamento agrupou-se em torno do quadrilátero das atuais ruas Barão de Jaguara, Barreto Leme, Sacramento e Thomás Alves. Outros nomes e outros fatos ficaram pra trás. Onde hoje se vê o mausoléu homenagem a Carlos Gomes, foi anteriormente ocupado por uma velha cadeia. Por isso o lugar era conhecido popularmente como Largo da Cadeia.

Na vizinhança próxima, muita história: “Por proposta… em 25/06/1889, o então chamado largo da Matriz Velha, passou a ser a Praça Bento Quirino”.

“Rua Barão de Jaguara, Rua de Cima, depois Rua Direita, era em 1907 a principal artéria da cidade, e ali também foi erguido o primeiro arranha-céu de Campinas (Edifício Sant’ Ana).”

carlos-gomes

“O prédio da Câmara situava-se com suas portas e janelas voltadas para a Igreja da Matriz Velha. Na sua sacada, foi lida para o povo, a proclamação da República.”

E o nosso homenageado? Consta que a pedra fundamental do monumento erigido a Carlos Gomes, de autoria de Rodolfo Bernardelli, foi colocada em 18/09/1903, com a presença de Santos Dumont. Só em 09/06/1904 foram trazidos para o mausoléu os despojos do histórico compositor.

De lá pra cá…… mais de um século de história. O que a gente conhece a gente é capaz de amar!

divisor